Acontece

Testes apontam contaminação em garrafas plásticas e descartáveis

Melhor opção são as de água mineral, que deve ser trocada a cada 3 dias. Saiba como higienizar o squeeze de forma correta para evitar bactérias.
Portal PROAE
29/11/2013 - 13:00 - atualizado em 08/09/2016 - 11:29

Exames feitos em um laboratório em Campinas (SP) apontam que garrafas plásticas descartáveis são mais indicadas para quem se hidrata no trabalho ou na prática de esportes do que as garrafas de plástico usadas por mais tempo, conhecidas como squeezes.

De acordo com a microbiologista Rosana Siqueira Santos, da Veris-Metrocamp, exames feitos em embalagens descartáveis, squeezes e copos comprovam que todos possuem micro-organismos após alguns dias de uso, que podem causar males à saúde, como infecções. E a contaminação se dá por falta de higienização correta. A microbiologista alerta que a higienização deve ser feita pelo menos três vezes por semana, com meia tampinha de hipoclorito durante dez minutos. Sempre após o uso ela deve ser seca e nunca ser guardada úmida. A limpeza deve ser feita com uma esponja própria para mamadeiras, conhecidas como rabo de gato.

A garrafinha plástica descartável, aquela de água mineral, é a que acumula um número menor de bactérias, segundo os testes. Mas ela deve ser trocada a cada três dias. Descarte a garrafa caso ela apresente fissuras, rachaduras ou ranhuras, pois dificultam a limpeza e podem servir de esconderijo para bactérias, fungos e vírus. Para lavar o ideal é escova de mamadeira. Para os copos mais largos serve a esponja comum.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2012/09/testes-apontam-contaminacao-em-garrafas-plasticas-e-descartaveis.html